LEITURA,

Leitura - Crónica do Pássaro de Corda

Daniela Filipe Bento Daniela Filipe Bento Seguir 24 de novembro de 2015 · 1 min read
Partilha

Crónica do Pássaro de Corda foi o segundo livro que li de Haruki Murakami e confirmo a ideia inicial que tinha da escrita do autor - nesta referência a “Kafka à beira-mar”.

Somos levados a conhecer a vida de Toru Okada na primeira pessoa. Desempregado, normal e despreocupado, torna-se o ponto central numa série de acontecimentos estranhos que vão acontecendo ao longo do tempo. Percebemos que Okada é tudo menos alguém normal na sociedade contemporânea.

Ao longo das várias passagens somos confrontados com estranhas personagens e com um enredo complexo no qual é necessária alguma atenção. De uma maneira subtil e ao mesmo tempo clara, Murakami leva-nos a interpretar a nossa visão sobre o mundo, a morte, a existência, o espaço e o tempo. A nossa posição torna-se tudo e nada em simultâneo.

Ao mesmo tempo, é nos dado a conhecer grandes referências à posição do Japão na 2º Guerra Mundial. Um valor único neste livro. Fica-me na memória a disconexão com o mundo, a incerteza da existência, os valores éticos, a corrupção do sistema e a própria vida.

“A verdade é que um ser humano não consegue viver sem o seu verdadeiro eu. É como a terra que pisamos. Sem um terreno firme, não podemos construir nada em cima.”

É, sem sombra de dúvida, uma leitura interessante e rica. Espero, ansiosamente, continuar a minha busca pelas leituras de Haruki Murakami.

Continuação de boas leituras,

Dani Bento

Daniela Filipe Bento
Escrito por Daniela Filipe Bento Seguir
escreve sobre género, sexualidade, saúde mental e justiça social, activista anarco/transfeminista radical, engenheira e estudante de astrofísica