Era 4 de Julho de 2006, comemorava-se o Dia da Independência nos Estados Unidos. Mas não era nisto que os olhos do mundo estavam postos, mas sim no lançamento do vaivém espacial Discovery (NASA). Três anos após o desastre do Columbia, a NASA propunha-se novamente a lançar pessoas para o espaço através dos vaivéns. Esta missão era uma prova de fogo aos novos sistemas de segurança, uma prova aos engenheiros e cientistas, mas sobretudo, um virar da página para um novo capítulo das viagens ao espaço.