"Aos olhos da opinião pública, a coerência era um valor perfeitamente dispensável. O que as pessoas querem é assistir no pequeno écran a uma luta entre intelectuais que se digladiam; quanto mais vermelho o sangue que correr diante dos seus olhos, tanto melhor. Querem lá saber se a mesma pessoa diz uma coisa na segunda-feira e o contrário dois ou três dias depois…" - em Crónica do Pássaro de Corda, por Haruki Murakami

"Passei a dormir com uma moeda fechada na mão. O meu pai dissera-me que as moedas eram sujas. Pouco havia de mais sujo no mundo. Na mão de uma criança eram como monstros redondos e diminutos que, a qualquer momento, abriam as bocas muito dentadas e devoravam tudo." - valter hugo mãe

"Não podes saber qual a sensação de voar no céu a não ser quando voas. Aqui é a mesma coisa." - Saeki-san em Kafka à beira-mar, por Haruki Murakami

A vida de uma gueixa sempre permaneceu em grandes mistérios dentro da cultura japonesa. Após o romance "Memórias de uma Gueixa", este livro relata-nos um lado diferente, um lado muito diferente.

"As crianças não deviam crescer nunca porque as crianças são perfeitas" - valter hugo mãe