Os últimos dois meses têm sido emocionalmente complexos para mim. Após meses de luta permanente, a ansiedade tornou-se corrosiva e levou-me a cair num novo ciclo misto (relacionado com o meu problema de saúde) que, por sua vez me retira a capacidade de ter sonos descansados e consequentemente arrastei o meu estado de saúde e a minha sanidade mental durante algumas semanas.

No dia 30 de Março comemorou-se o Dia Mundial da Doença Bipolar (no dia de nascimento de Vicent Van Gogh). Um dia importante para o combate ao estigma de um problema real que, infelizmente, afecta muitas vidas. Um problema que passa invisível, que passa incompreendido por grande maioria das pessoas. Não queria deixar o meu percurso de fora, num momento em que cruzo dois caminhos diferentes, mas que acabam por ter repercussões claras no meu dia a dia. Lidar com um problema de doença mental e com um problema sistémico da sociedade por ser uma pessoa Trans.