Começo este texto sem saber bem o que escrever, mas a sentir necessidade de o fazer. Talvez dar voz a mim própria, aos meus desafios, aos meus sentires. Talvez deixar gravado como estou vivendo os últimos dias e de como vivi o último ano. Talvez para mais tarde recordar, talvez para mais tarde voltar aqui. Muitas vezes os desafios são muitos e muitas vezes a solução não é clara, outras vezes não há solução. E neste rescaldo de sentimentos, não quero abafar o meu próprio grito