Gosto de acreditar. Mas mais do que gostar, sinto que acreditar me possibilita viver cada dia da melhor maneira que me posso permitir. Acreditar mantém a minha esperança, no mundo e em mim, viva e dá-me significado a cada acontecimento. Este acreditar a que me refiro incide sobre a minha visão do mundo, na crença - talvez ingénua - de que um dia todos nós teremos um espaço de felicidade acessível e real. Acredito, mas vejo um caminho longo... Porém, acredito nele.