As palavras que nos chegam aos ouvidos são, na maioria das vezes, palavras que soam perdidas no meio das multidões. Quando saímos de casa pela manhã, quando viajamos nos transportes para a escola, seja durante o dia no trabalho ou durante a noite enquanto vemos televisão. São mais que muitas, as palavras. Existem palavras boas, más, assim assim, para todo o gosto… para o nosso e para até para quando não se gosta.

Anta de Monte Abraão