Hoje fica assinalado +1 dia, +1 vitória, +1 conquista. Hoje, +1 passo para uma sociedade mais justa, uma sociedade que é de todos, uma sociedade constituída por cada um, feita para todos. Assiná-la-se hoje, o dia em que se votou a favor da coadopção por parte de casais homossexuais. O jornal Público destaca a notícia, com o título "Portugal torna-se o quinto país a aprovar co-adopção por casais homossexuais"

A Papisa Joana (1996),_ _um romance escrito por Donna Woolfolk Cross, retrata a vida de Joana, a única mulher que conseguiu ascender ao trono papal, numa mistura de factos reais, história e lenda.

Com o crescimento exponencial da cultura dos meios de comunicação e da Internet começa a existir uma mistura entre a definição de reconhecimento e de realização pessoal. O indivíduo que procura a partilha do seu trabalho, da sua ideia, muitas vezes esquecendo-se da primária razão que o levou à sua execução. É tão mais frequente a incapacidade de sentir satisfação quanto mais infrequente se está isolado do mundo. A lógica social é assim gerida, na sua maioria, por conexões indirectas ao mundo, pressupostos de que no destino alguém vai receber a mensagem. Não pretendo com estas afirmações solidificar alguma ideia subjacente, mas sim apenas divagar sobre o meu próprio pensamento.

O dia 15 de Fevereiro de 2013 foi um grande dia para os astrónomos e público em geral. Já há um ano que andava a ser observado, mas foi nesta data que o asteróide - com o nome 2012DA14 - mais se aproximou da Terra, passando no interior das órbitas dos nossos satélites artificiais geoestacionários (sem perigo nenhum). Foi com grande espectativa que todo o mundo quis seguir a sua passagem, visível em praticamente todo o mundo. Organizaram-se uma série de eventos em diversos sítios, o Observatório Astronómico de Lisboa (OAL) não foi excepção.

No dia 7 de Fevereiro (2013) foi inaugurada a exposição Um Universo Deslumbrante, patente no Museu Nacional de História Natural e Ciência.