Era de manhã, o sol brilhava, as nuvens passavam lentamente… circulavam calmamente pelo céu, mostrando facetas e sorrisos. Outras vezes, timidamente, entravam em comunhão com o Sol e escondiam-no. Eramos, então, invadidos por uma suave sombra peculiar, divina.

Os raios de Sol reapareciam e desapareciam. Fruto do tempo, esta serenidade era tranquilizante, absorvente, poderosa. Contudo, as ondas, devagar, agitavam-se à beira da praia, dando ligeiros encontrões nas pedras que lá se encontravam. Sussurravam a presença de uma força impiedosa, um canto destemido e provindo do infinito.

A mim… o sonho chegou e ficou para recordar.

Daniel Bento

Viajando para o Portinho da Arrábida

A estrada

A árvore da Vida

Paz e turbolência

Calma e agitação

Ano 2019, em revisão...

Com o fim do ano vêm **momentos de reflexão e balanço** do que foi o ano que passou. Escrevia o ano passado, no primeiro dia de janeiro:>...… Continue reading

A luz

Published on December 17, 2018

Eram uns dias de sol...

Published on November 16, 2018