Vencedor do Prémio para a Melhor Longa-Metragem na edição do Queer Lisboa 2014, Something Must Break é uma produção Suéca (2013), de Ester Martin Bergsmark que, segundo as suas palavras quer “mudar a maneira que vemos as coisas que tomamos garantidas apontando a câmara em direções que o público não sabia que existe para ver”.

Something Must Break retrata a história de amor entre Sebastian, um rapaz andrógeno e, Andreas, um rapaz não gay. Ambos movidos pelo mesmo pensamento em relaçãà à sociedade sueca, tornam-se ao mesmo tempo vencedores e vítimas da normalização social. Porém, a existência de Ellie, o amor de Andreas. Amor que vive e se desenvolve dentro de Sebastian.

Citando um texto meu, muito pessoal, de há alguns anos:

“Mas eu não penso ou, talvez, não exista mesmo. Não sou como outro alguém, alguém que viu as pernas e os braços crescer. Não sou, não sou como outro ninguém, que nunca se viu acabar. Apareci, mas também desapareci “Não penso, mas sinto…” diria eu.”

É, sem sombra de dúvida, um filme emocionalmente forte, com algumas questões pertinentes e socialmente constrangedoras.

Dani Bento

Ano 2019, em revisão...

Com o fim do ano vêm **momentos de reflexão e balanço** do que foi o ano que passou. Escrevia o ano passado, no primeiro dia de janeiro:>...… Continue reading

A luz

Published on December 17, 2018

Eram uns dias de sol...

Published on November 16, 2018