Passavam aproximadamente 15 minutos das 11h da manhã, estava muito calor, mas não o suficiente para entrarmos na onda do nosso amigo Alex, o rei da selva e dos seus amigos. Apesar da temperatura que se faz sentir em Madagáscar, a ideia de perseguir os pinguins (…) mais famosos do mundo, e os seus chimpanzés sindicalistas, é promissora de fazer sentir toda uma nova aventura.

Madagascar 3: Europe's Most Wanted Madagascar 3: Europe’s Most Wanted

Eles são quatro, Alex, o leão, Marty, a zebra, Melman, a girafa e Glória, o hipopótamo. Junto com eles segue o Rei Juliam e companhia. O Rei Juliam a sair de Madagáscar? É verdade!

Desta vez, os nossos amigos vão parar ao Mónaco. Aí, começam a ser perseguidos pela obsessão da agente de controlo animal Chantel DuBois, a cabeça de Alex está a prémio. A aventura continua quando estes se refugiam junto a um grupo de circo em crise. A partir daqui, partem por caminhos desconhecidos onde vão entender algumas questões importantes sobre as suas  vidas.

Apesar de já ser a terceira parte da história, existem sempre elementos novos que nos fazem ficar colados ao ecrã. Estar nas filas da frente não é o melhor e não se desfruta ao máximo da imagem, mas acho que a versão 3D está bastante boa. Impressiona com determinados momentos, sejam eles de suspense ou comédia. O acompanhamento sonoro é muito bom e não podemos deixar de gloriar a banda sonora do filme.

O filme apenas peca pela presença exagerada de alguns efeitos psicadélicos em determinadas partes que, de alguma forma, juntamente com o 3D, podem gerar alguma confusão. Ainda assim, fico com a sensação que gostava que o filme fosse um pouco maior… aquela vontade de ficar mais um pouco na sala de cinema.

Se rir é a sua vontade, se ver uma boa animação é a sua paixão então este não é, sem dúvida, um filme a perder. Foram pensados  os mais ínfimos detalhes, entre eles, o novo remix da música I Like to Move It (divertido, como sempre).

Ano 2019, em revisão...

Com o fim do ano vêm **momentos de reflexão e balanço** do que foi o ano que passou. Escrevia o ano passado, no primeiro dia de janeiro:>...… Continue reading

A luz

Published on December 17, 2018

Eram uns dias de sol...

Published on November 16, 2018